domingo, 17 de janeiro de 2010

O amor é uma questão de oportunidade

Não basta a simples empatia,
Não chega o mero encantamento;
Há que escutar o chamamento,
Responder ao fascínio com ousadia.

Porque o tempo impõe a sua tirania,
E hoje já é ontem num momento;
E no amanhã resta o pensamento,
De como aquele belo rosto seduzia.

No mesmo local mas em outro dia,
No mesmo instante mas desatento;
E pelos desencontros fica o lamento,
Uma dor surda e amarga melancolia.

Porque não basta apenas vontade:
O amor é uma questão de oportunidade.



-17 de Janeiro de 2010

3 comentários:

Sofia disse...

Obrigada, PiWi, por o colocares por escrito assim :-) Somebody needed to f*cking say it. Somebody in my inner circle, that is - sem ser o Wong KarWai :-P Nem imaginas o quão adequado me caiu o poema! Faz as alterações OCD q quiseres... desconfio que volto a lê-lo bastantes vezes... como uma mantra :-))

MAC disse...

Olha, gosto cada vez mais do que escreves, e agora? E também amo de paixão o In the Mood for Love :)

Beijas mil

CR disse...

Hei, deste gramei à brava! Até o percebi e tudo... estarei a "apanhar" poesia?

Quero ser Eu plenamente:
Eu, o possesso do Pasmo.
- Todo o meu entusiasmo
Ah! Que seja o meu Oriente!

- Mário de Sá Carneiro
 
;